Amigos da Sapucaia

Em julho de 1995 (circulou até dezembro de 2001) passou a circular na Cidade Alta um jornal de propriedade dos amigos Kerko e sua esposa Graça Tomaziello, denominado Gazeta da Cidade Alta, que tinha no seu início, entre outros colaboradores, Binho Santana,Esio Pesatto, Rogerio Aquiles.Uma das características do jornal – talvez a principal – era o resgate histórico do nosso querido Bairro Alto. No final do ano de 1995, o amigo Antonio Claret Carraro, o Étão, teve a feliz ideia de que a árvore Sapucaia( naquela época, uma ilustre desconhecida, morando numa pracinha abandonada no final da rua Moraes Barros) fosse colocada como logomarca da Gazeta e se transformasse num símbolo da Cidade Alta, ideia prontamente acatada pelos seus proprietários e colaboradores. Já na época, proprietários de estabelecimentos comerciais situados no final da rua Moraes Barros(André Fonseca.Paulinho Gavião,Ricardo Santana) e outros moradores da redondeza, realizavam as festas juninas sob a copa da frondosa árvore, O Arraiá do Arvão. Mais tarde essa festa foi incorporada pelo que chamamos de Movimento Cultural Sapucaia e transferida para um espaço mais adequado  no estacionamento do estádio Barão de Serra Negra, ao lado da praça Bonga e Daniel, praça essa cuja denominação também foi uma conquista do Movimento Cultural Sapucaia, com importante apoio da Gazeta.

Em novembro de 1 996, surgiu na redação da Gazeta da Cidade Alta a ideia da Iluminação da Sapucaia, a qual foi imediatamente abraçada pela população bairroaltense, que começou a arrecadar as lampadazinhas e levar para o posto de coleta na sede da Gazeta, a época localizada na Rua Manoel Ferraz de Arruda Campos, entre Moraes Barros e São José. Dessa forma, com apoio dos comerciantes do final da rua Moraes Barros e da população bairroaltense, em dezembro de 1996 acontecia a primeira Iluminação da Sapucaia, que deslumbrou toda a cidade.

Entusiasmados com o sucesso da iluminação os agora chamados “Amigos da Sapucaia”, logo em janeiro de 1997, num bate papo na mesa de bar, mais precisamente no Mini Restaurante Santana e  Bar do André, onde o pessoal da Gazeta tinha por hábito tomar a sua cervejinha do final de tarde, tiveram a ideia – maluca na época – de descer a rua Moraes na contramão, com um caminhão de som, tocando os grandes sucessos do carnaval( na sua maioria sambas enredos do carnaval de rua carioca) e, quem teve coragem, sambando atrás. Cerca de cem foliões(ãs)( a quem diga que tinha cinquenta…),desceram até o largo da Santa Cruz pela Moraes, voltando pela mesma rua até o seu final, onde está localizada a Sapucaia, onde foi comemorada a “loucura” com 300 litros de Chopp doados pela distribuidora de Coca-Cola de Piracicaba na época. Assim aconteceu o primeiro desfile da banda da Sapucaia, que virou tradição em Piracicaba, transformando-se de fato na abertura oficial do carnaval de rua da cidade, sempre no sábado anterior ao sábado de carnaval. Comenta-se que o evento já é conhecido  até no exterior e completará em 2014, 18 anos de desfile ininterrruptos, sendo que no  de 2013 foi calculada a participação de 40.000 pessoas e computados aproximadamente 80 blocos

A atual Comissão Organizadora, não só da Banda mas de todo o Movimento Cultural Sapucaia, é composta por, André Luiz Fonseca, Kerko Tomaziello, Graça Arruda,  Ricardo Santana(Tadão), Jose Capranico, Chorilli Antonio Guilherme Sampaio (Tunim), Pedro Brancalion(Pedrão),Célia Signorelli, ) e Renato Sampaio.

Nesses 18 anos participaram do Movimento Cultural Sapucaia, entre outros(as): Antonio Claret  Carraro (etão), Jurandir Nascimento, Francisco Carlos Aguiar (nenê), Esio Pesatto, Binho Santana, Luiz de Campos Silva, CesarBento ,Evenilson(falecido) Sergio Signorelli(falecido), Antonio Lorival Spadotto(oTotinho,falecido), Prof. Frankilin, Dr. João Eudoxio da Silva Neto (advogado), João Lopes Fernandes(João Magro, falecido),Jose Roberto Lopes Fernandes(Zé Beto),Tutu Barata,Geriel, Bruno,Fernando, Maria Araújo, Silvio Diogo(falecido), Dona Eliete, Paulo Afonso, Laércio Moretti, Fátima Chiaranda, D. Dalva Chiquito,Claudia Fernandes, Leandro Chiquito, Denise Campassi, Isabel, Cochita, Alessandro Penezzi, Paulinho Gavião, Zé Barreira, Evaristo Zambello ,Zaqueu, Wagninho,Turma do Quilombola, Turma do Bar da Jáu,Turma do Palmeirão, João Batilani(Joãozinho), Dr. Jonas Parisotto (advogado).

Piracicaba, 19 de fevereiro de 2014

Responsável pelo texto: Binho Santana

Movimento Cultural Sapucaia.

E-mail: amigosdasapucaia@yahoo.com.br

Site: www.amigosdasapucaia.com.br

Facebook: Amigos da Sapucaia

Facebook: Banda da Sapucaia